História da Paróquia

Primeiro edifício da Paróquia de São João, década de 1930.

Primeiro edifício da Paróquia de São João, década de 1930.

A Paróquia de São João, fundada no quarto domingo de janeiro de 1933 pelo missionário João Yasoji Ito, foi uma das primeiras Igrejas Cristãs entre os japoneses na capital paulista.

O reverendo Ito chegou ao Brasil em 1923 para prestar assistência espiritual aos imigrantes japoneses. Em 23 de outubro do mesmo ano, foi ordenado membro da Igreja Episcopal do Brasil pelo bispo D. Lucien Lee Kinsolving. Em janeiro de 1924, iniciou seu trabalho como missionário.

O local no qual a Paróquia inicialmente passou a funcionar nada mais era do que uma antiga fábrica de tijolos, que o reverendo Ito adaptou para sua moradia e local de ofício. Sobre este período, o saudoso Sr. Sazuko Asakura, Tenente Coronel da Aeronáutica, descreve os primeiros meses de sua família em São Paulo, acolhidos na Paróquia de São João logo após mudarem-se de Birigui em 1933:

“Éramos em seis mais a família do reverendo. (…) Tínhamos que dormir na nave da Capela. Para isso, a arrumação e desarrumação do altar e dos bancos era constante para as celebrações dos cultos e outros ofícios. Até que, com a ajuda do reverendo, os Asakuras conseguiram arrendar uma pequena chácara a uns 3 Km da Igreja e lá plantavam verduras e forneciam para o mercado de Pinheiros.”

Mais tarde, de 1941 a 1947, contando com as contribuições de membros da igreja e simpatizantes da colônia japonesa, foi erguido outro prédio, projetado pelo arquiteto Takeshi Suzuki, o primeiro de origem japonesa a se formar nesta profissão no Brasil. A construção foi suspensa com a entrada do país na Segunda Guerra Mundial.

Logo após o fim da guerra, foi organizado na paróquia um bazar para angariar fundos e outros bens (roupas e alimentos), com o fim de ajudar na reconstrução do Japão. Segundo Ayako Ito, esposa do Rev. Yasoji Ito:

“Até a normalização das relações diplomáticas entre o Brasil e a nossa pátria Japão, contamos com a simpatia do arcebispo Thomas e da Sede Central da Missão Norte-americana que nos arranjou um canal para que pudéssemos enviar dinheiro ao Japão para confortar as pessoas, e ficamos muito gratos.”

Nesta segunda edificação, funcionou a casa pastoral, salão paroquial e o templo. Ao mesmo tempo, o antigo prédio, reformado, era mantido em uso.

Cerimônia de consagração do terceiro edifício que serviu de templo da Paróquia de São João, 1966.

Cerimônia de consagração do terceiro edifício que serviu de templo da Paróquia de São João, 1967.

Com o crescimento da comunidade, na década de 1960 foi elaborado um projeto para a construção de nova capela, cujo projeto foi elaborado pelo arquiteto Motoi Tsubouchi, sendo inaugurada no ano de 1967. Esta expansão foi possível graças aos préstimos da Caixinha Azul, recebida da Igreja Episcopal dos Estados Unidos.

Este terceiro edifício foi construído no local onde ocorriam os jogos de vôlei e outras atividades esportivas. Desta forma, mantiveram-se alinhadas, lado a lado, as três edificações.

Nesta mesma época, a igreja nacional emancipara-se da Igreja Episcopal (EUA), tornado-se em 1965 na 19ª Província da Comunhão Anglicana.

Assim foi até 1994, quando a Igreja sofreu processo de desapropriação de parte de seu terreno, para dar passagem ao projeto de expansão da Avenida Faria Lima. Durante este processo, recebemos apoio de parte da sociedade, tanto de leigos como de religiosos, diversos políticos e entidades civis, além cartas de solidariedade do então Secretário-geral da Comunhão Anglicana, Rev. Côn. Samuel Van Culin, e do então Arcebispo da Cidade do Cabo, Revmo. Desmond M. Tutu, laureado com o Prêmio Nobel da Paz. Após muita luta jurídica e política, a Igreja viu derrubado, no início de 1995, os dois templos, o primeiro e o terceiro, restando apenas o segundo e uma parte do terreno.

A abertura da nova avenida trouxe alterações profundas para a região, e o lugar onde estava a Igreja passou por um processo de modernização. Desta forma, a Paróquia de São João faz parte hoje de um amplo e moderno conjunto arquitetônico, projetado pelo arquiteto Ruy Ohtake. A cerimônia de consagração da nova e atual capela foi em 11 de agosto de 2002.

Com o passar do tempo, a Paróquia deixou de ser “uma Igreja dos japoneses”, como era inicialmente conhecida no bairro de Pinheiros, para tornar-se uma comunidade cosmopolita e integrada à cidade, sem perder sua identidade histórica.

Caso queira saber mais, você pode adquirir um dos livros que relatam outras informações sobre nossa história.

Abaixo apresentamos um vídeo produzido em 2008 com algumas com cenas dos primeiros 75 anos de história de nossa comunidade.

Para conhecer mais sobre a história da Paróquia de São João e de nossa Igreja no Brasil, você pode comprar e ler um ou mais livros que temos disponíveis à venda em nossa Paróquia.
Veja também nossa página sobre São João, apóstolo de Cristo e evangelista.