Igreja Episcopal Anglicana do Brasil - Diocese de São Paulo
Paróquia de São João
Artigo: Preparação para o Santo Batismo
PREPARAÇÃO PARA O SANTO BATISMO
Padre Isaías A. Rodríguez

O batismo cristão. O batismo implica normalmente na imersão total (At 8,38) ou, se não for possível, ao menos uma aspersão ou derramamento de água sobre a cabeça, tal como nostestemunha Didaquê 7,3, o livro de ensinamentos dos Apóstolos. São Paulo, em várias de suas cartas fala e aprofunda o significado do batismo. Por exemplo, nos diz que a imersão na água representa a morte e sepultura de Cristo, a saída da água simboliza a ressurreição e união com Ele. O Batismo faz com que o corpo morra como instrumento do pecado (Rm 6,6) e o fazparticipar da vida para Deus em Cristo (Rm 6,11).

O batismo é, portanto, um sacramento Pascual, uma comunhão com a páscoa de Cristo; o batizado morre ao pecado e vive para Deus em Cristo (Rm 6,11), vive a mesma vida de Cristo (Gal 2,20). Assim, a transformação realizada é radical. O despojo e morte da antiga criatura e revestimento da nova criatura. Nova criação da imagem de Deus.

Há um só senhor, uma só fé, um só batismo. Há um só Deus e Pai de todos, que está acima de todos, que age por meio de todos e está presente em todos” (Ef 4,5-6)

O que significa a palavra “Batismo”?

O nome “batismo” deriva do verbo grego baptizein, que significa “submergir, lavar”. O batismo é, portanto, uma imersão ou uma ablução.

2 – Qual é o simbolismo da água no rito do batismo?

A água tem um papel simbólico como um sinal de purificação em todas as religiões. Vejamos brevemente o simbolismo da água na Bíblia.
No Antigo Testamento, o dilúvio e a passagem pelo Mar Vermelho foram interpretados mais tarde como prefigurações do batismo. Impõem-se leis de ablução rituais que purificam e capacitam para o culto. Os profetas anunciam uma efusão de água purificadora do pecado.
Um pouco antes da vinda de Jesus, os rabinos batizaram os prosélitos, de origem pagã que se juntavam ao povo judeu. Parece que alguns consideravam este batismo tão necessário quanto a circuncisão.

O batismo de João é um batismo único, conferido no deserto com vista ao arrependimento e ao perdão (Mc 1,4). Comporta a confissão dos pecados e um esforço de conversão definitiva, expressada no rito (Mt 3,6). João insiste na pureza moral, mas estabelece apenas uma celebração provisória, que é um batismo de água, preparatório para o batismo messiânico do Espírito Santo e no fogo (Mt 3,11),purificação suprema.

O batismo de Jesus. Jesus, ao apresentar-se para receber o batismo de João, se submete à vontade de seu Pai e se situa humildemente entre os pecadores. É o cordeiro de Deus que toma para si os pecados do mundo (Jo 1,29.36). O batismo de Jesus por João é corado pela descida do Espírito Santo e a proclamação pelo Pai celestial, de sua filiação divina. É também o anúncio do pentecostes, que inaugura o batismo no Espírito, para a Igreja (At 1,15;11,16) e para todos que entrem nela (Ef 5,25-32; Tt 3,5ss). O reconhecimento de Jesus como Filho anuncia a filiação adotiva dos crentes, participação em Jesus e como conseqüência do dom do Espírito (Gal 4,6).

3 – O que é um sacramento?

Os sacramentos são sinais externos visíveis instituídos por Jesus Cristo para conferir a graça santificante, que Deus nos concede para alcançar a vida eterna. A graça é um favor de Deus gratuito que ilumina nossas mentes e fortalece nossas vontades para realizar o bem.

4 – Qual é o sacramento mais importante?

O sacramento do Batismo.

5 – O que é o Batismo?

É o sacramento da regeneração divina.

6 – Quais outros efeitos o Batismo produz em nós?

Deus nos adota como seus filhos.
Nos incorpora ao corpo místico de Cristo, que é a Igreja.
Nos incorpora ao Povo de Deus.
Nos faz herdeiros do reino dos céus.
Ficamos livres de todos os pecados que pudéssemos ter ao ser batizados.
Depois do batismo, somos como um templo, onde Deus habita. O Pai, o Filho e o Espírito Santo estão no coração daquele que recebeu o batismo e mora nele.

7 – Quais são os sinais externos mais importantes do Batismo?

A água, com seu simbolismo purificador.
A tripla imersão ou ablução da água, pronunciando a fórmula trinitária.

8 – Quais outros sinais visíveis usamos neste sacramento?

A unção em forma de cruz na fronte com o Santo Crisma (óleo consagrado pelo bispo). Simbolizando que o batizado é ungido como sacerdote, profeta e rei, a imitação de Cristo. As vestimentas brancas significam que o batizado se revestiu de Cristo. A vela, acendida do círio pascal, significa que Cristo iluminou o batizado, que deve lembrar-se de que Jesus é a luz do mundo.

9 – O que é necessário para ser batizado ou para batizar uma criança?

É necessário:
· renunciar ao mal;
· arrepender-se dos pecados;
· aceitar a Jesus Cristo como Senhor e Salvador.

Além disto, fazemos um “pacto batismal” ou promessa:

· professamos a fé em Deus Pai, Filho e Espírito Santo, e na Igreja;
· estudamos os ensinamentos da Igreja; acompanhamos a Eucaristia; rezamos;
· resistimos ao mal e nos arrependemos do pecado se caímos nele;
· proclamamos o evangelho em palavra e ação;
· servimos a Cristo em todas as pessoas;
· lutamos pela justiça e paz entre todos os povos.

Devemos repetir estas promessas freqüentemente para não nos esquecermos de nosso compromisso cristão.

10 – Como uma criança pode realizar tudo isso?

Pelo Batismo, os batizados formam a família cristã, que é a Igreja, e o corpo místico de Cristo. Em nome de Cristo e da Igreja, os pais e padrinhos prometem educar a criança na fé que eles professam. Caso estas pessoas falhem neste compromisso, toda a Igreja deve responder ante esta obrigação. Isto se encontra implícito na pergunta que se faz à congregação: “Vocês, testemunhos destes votos, farão tudo quanto possam para sustentar estas pessoas em sua vida em Cristo?”.

11 – Quem pode batizar?

O ministro apropriado para batizar é o bispo, mas em sua ausência, qualquer sacerdote. Em caso da falta do sacerdote, com permissão do bispo, um diácono pode batizar. E, em caso de emergência, qualquer pessoa pode batizar, derramando água sobre a cabeça e pronunciando a fórmula trinitária.

12 – Quais são os dias mais apropriados para batizar?

Os dias mais apropriados para batizar são: a Vigília Pascual e o dia de Páscoa, o dia de Pentecostes, o dia de Todos os Santos e a festa de Batismo do Senhor. Quando há muita demanda pelo batismo, poderá batizar-se uma vez ao mês. Fora do domingo, apenas em ocasiões muito especiais, assegurando-se de que sempre se realize durante a missa e com a presença de vários fiéis.

13 – Terminamos com algumas perguntas:

Que tipos de cristãos são os que batizam a seus filhos e não voltam à igreja em meses ou anos?
Para que batizar seus filhos, para celebrar uma festa? Para conseguir alguns compadres?
“Pois todos fomos batizados num só Espírito para sermos um só corpo,quer sejamos judeus ou gregos, quer escravos ou livres. E todos bebemos de um só Espírito.” (I Cor 12,13)

“Pois todos fomos batizados num só Espírito para sermos um só corpo, quer sejamos judeus ou gregos, quer escravos ou livres. E todos bebemos de um só Espírito.” (I Cor 12,13)
 

Paróquia de São João - IEAB
Rua Coropés, 108 - Pinheiros - CEP: 05426-020 - São Paulo/SP Tel/Fax: +11 3031 3009
e-mail: sj@psj.org.br



Copyright: IEAB - Paróquia de São João - 2007 Site by Virtually   Host by Microeng