Anglicanos, Luteranos e Budistas criam laços no encontro em Myanmar

Crédito da Foto: PJ Rufus

Representantes de mais de seis países asiáticos se encontraram em Myanmar para tentarem desenvolver laços mais fortes entre anglicanos, luteranos e budistas. A consulta uniu pessoas da Coreia, Japão, Taiwan, Singapura, Índia e Sri Lanka. Um dos objetivos de curto prazo é trabalhar por uma publicação que poderá servir como um guia para desenvolver o relacionamento budista – cristão. No longo prazo, espera-se que a reunião encoraje o Conselho Consultivo Anglicano (ACC), a Federação Luterana Mundial e outras instituições a apoiarem o crescente e positivo relacionamento com budistas em todo o mundo.

Falando na consulta de Yangon, o diretor para relacionamentos globais da USPG, Rachel Parry, destacou o significado do encontro: “Entre as várias mudanças que estão acontecendo no país, esta consulta aberta é um indicador importante destas muitas mudanças. Esta consulta une pessoas de muitas partes da Ásia, tanto cristãs como budistas, para compartilharem e aprenderem. Há muito que podemos aprender uns com os outros se verdadeiramente estivermos abertos e se estivermos genuinamente comprometidos ao trabalho intensamente prático da paz”.

Myanmar é um país de maioria budista, mas tem tradições cristãs fortes, com aproximadamente 60.000 anglicanos e 26.000 luteranos. A consulta acontece ao mesmo tempo de uma transição política em progresso, após 60 anos de turbulências. Uma consulta similar envolvendo comunidades em diáspora foi organizado com sucesso na Inglaterra em 2014, que uniu anglicanos, luteranos e hindus, o que levou a um entendimento mais profundo e cooperação adicionais. O secretário-geral da Comunhão Anglicana, Dr. Josiah Idowu-Fearon, participou do encontro dessa semana.

Publicado em 19/01/2017 no site Anglican Communion News Service.