Diálogo Ortodoxo – Anglicano explora “preocupações éticas complexas”

Pedaço da capa de “Imagem e semelhança de Deus: uma antropologia cheia de esperança” - declaração comum do ano passado da Comissão Internacional para o Diálogo Teológico Anglicano – Ortodoxo. A declaração formou a base para una nova exploração de temas morais e bioéticos.

Pedaço da capa de “Imagem e semelhança de Deus: uma antropologia cheia de esperança” – declaração comum do ano passado da Comissão Internacional para o Diálogo Teológico Anglicano – Ortodoxo. A declaração formou a base para una nova exploração de temas morais e bioéticos.

Membros do diálogo oficial anglicano – ortodoxo se encontraram para discutir uma série de questões morais e bioéticas. A discussão foi um “acompanhamento prático” da declaração comum “Imagem e semelhança de Deus: uma antropologia cheia de esperança” (Image and Likeness of God: A Hope-Filled Anthropology), que foi primeiramente publicada no ano passado após as conversas em Buffalo, Nova Iorque. Nesta semana de diálogo em Armagh, Irlanda do Norte, a Comissão Internacional para o Diálogo Teológico Anglicano – Ortodoxo (ICAOTD) começou a explorar questões que incluem contracepção, aborto, tecnologia reprodutiva, pesquisa de células-tronco, transplante de órgãos, apoio artificial à vida, morte assistida e eutanásia.

A comissão estudou quatro artigos que desdobravam os temas: Ética cristã e o começo da vida: temas em uma reflexão anglicana, pelo anterior Arcebispo de Cantuária Rowan Williams; Temas de bioética: transplante e eutanásia, pelo Metropolitano Chrysostomos de Kition; Pesquisa de documentos da Igreja Anglicana sobre questões do começo e fim da vida, pelo Reverendo Cônego Philip Hobson; e Bioética médica: uma perspectiva cristã ortodoxa para cristãos ortodoxos, pelo Protodiácono Basil Andruchow.

O que é novo para o diálogo anglicano – ortodoxo é a discussão da moral, e o intenso trabalho prático de uma visão comum da pessoa humana finalizado ano passado no acordo comum”, disse o diretor da Comunhão Anglicana para unidade, fé e ordem, Reverendo Cônego John Gibaut. “O encontro deste ano assinala uma nova direção, que é tanto teológica como profundamente pastoral”.

Foi um evento marcante de estudos sérios, combinado com a diplomacia eclesial, envolvendo a vida da Igreja da Irlanda, e apenas orando juntos, participando da Celebração Eucarística um do outro na esperança e antecipação fiel de que um dia nós poderemos celebrar juntos”.

Em seu comunicado, os membros da Comissão falaram da “presença abençoada e iluminada de São Patrício, apóstolo dos irlandeses”. Eles disseram que a Comissão continuou seu trabalho “no espírito de São Patrício, venerado tanto nas igrejas ocidentais como orientais, tal como deveria na profunda unidade dos cristãos no testemunho do Evangelho de Cristo no mundo”.

O Sr. Gibaut acrescentou: “Patrício viveu e ministrou em um tempo no qual as partes ocidentais e orientais da igreja eram uma; ele pertence a nossa herança comum”.

O ICAOTD continuará a refletir sobre estes temas quando se encontrarem novamente em setembro do próximo ano.

Texto escrito por Gavin Drake, publicado em 30/09/2016 no site da Anglican Communion News Service.